Engajamento do setor privado é discutido no AM

19 \19\UTC outubro \19\UTC 2010 at 14:16 Deixe um comentário


Promover o engajamento do setor privado nas discussões da conferência climática (COP 16) programada para novembro, em Cancun, está entre as recomendações retiradas do workshop realizado pelo Fórum Econômico Mundial (WEF – sigla em inglês) e Fundação Amazonas Sustentável (FAS), neste final de semana (16 e 17 de outubro), em Manaus (AM).

O encontro teve como objetivo identificar fatores que possam estimular o envolvimento do setor privado na economia verde, antecipando as regulamentações internacionais, nacionais e estaduais sobre mudanças climáticas.

Os resultados desse workshop  serão apresentados durante evento paralelo da WEF na COP-16.O diretor-sênior do WEF, Dominic Waughray, ressaltou que o workshop mostrou que muitas inovações podem ser feitas a partir da cooperação entre o setor privado, o setor público e organizações não-governamentais. Esses atores mostraram bastante interesse em trabalhar juntos em alternativas para estimular o REDD+ (redução de emissões por desmatamento e degradação floresta mais manejo florestal) via instrumentos de mercado. Neste sentido, Waughary antecipou que o REDD+ deverá ser um dos principais temas da pauta de discussões da Conferência Climática COP 16, em Cancun, no México.

“A WEF está satisfeita em trabalhar com a FAS para incentivar no Brasil esse tipo de mecanismos de transição, enquanto não é aprovado no UNFCCC (Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima) o sistema regulatório de REDD+”, afirma Waughray.

Para o superintendente-geral da FAS, Virgílio Viana, o evento alcançou plenamente os resultados esperados no debate da valorização do carbono da floresta e foi enriquecido com a participação de diferentes segmentos. “Foi possível tirar elementos e subsídios para um processo de discussão internacional que vai ser tratado em Cancun, ampliando a agenda discutida em Copenhague, durante a COP 15, e fazendo com que ela possa ser enriquecida a partir da experiência no Brasil”, afirma.

Segundo Virgilio Viana durante o workshop foi possível identificar potenciais parceiros para que a FAS possa ampliar as atividades do Programa Bolsa Floresta no Amazonas, assim como os demais investimentos de apoio ao programa, que atende, atualmente, mais de sete mil famílias nas unidades de conservação do estado.

O workshop ocorreu em um barco e os participantes visitaram a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro, além de projetos como o Núcleo de Conservação e Sustentabilidade Agnello Bittencourt, na comunidade do Tumbiras (Iranduba/AM).

Participaram do workshop líderes empresariais, governamentais, representantes da sociedade civil e cientistas de países como Brasil e Estados Unidos, além de representantes da Europa e de países da América Latina.

Entre as instituições presentes no workshop estavam Samsung, Alcoa, Syngenta, Shell, Zurich Financial Services, Archer Daniels Midland, Green Markets, IFC, Accord, Acrimat, WWF, Terrestrial Carbon Group, Clinton Climate Initiative, IPE, Unites States Agency for Development, Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SDS), Instituto de Pesquisas Ecológicas, GTZ, Ministério do Meio Ambiente, Indústria e Comércio Exterior, Ministério da Fazenda e IPEA.

Fundação Amazonas Sustentável- A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma instituição público-privada, sem fins lucrativos, não- governamental e fundada no dia 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco.

Com a missão de promover o envolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida dos moradores das unidades de conservação do Estado do Amazonas, por meio da valorização dos serviços e produtos ambientais, a FAS tem como prioridade implementar o Bolsa Floresta, maior programa de pagamento por serviços ambientais no mundo, reconhecendo o papel das populações tradicionais para a conservação da floresta amazônica.

World Economic Forum – O World Economic Forum é uma organização internacional independente incorporada como uma fundação suíça não lucrativa, cujo carro-chefe é o Fórum de Davos, que acontece anualmente na Suíça.

Criado em 2003, o WEF tem o objetivo de reunir líderes de governos e sociedade civil em multi-diálogos das partes interessadas e iniciativas para  empreendedorismo no interesse público global.

Entry filed under: Amazonas, Eventos. Tags: .

Créditos de carbono não envelhecem Sustentabilidade nas cerâmicas será debatida no CE

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Inscreva-se para receber notificações de novos artigos por email!

Junte-se a 47 outros seguidores

Nosso Facebook

Nosso Twitter

  • Você sabe por que nossos créditos de carbono são premium? Além de auxiliarmos nossos clientes a serem mais... fb.me/8iUGQ99RK 19 hours ago
  • Compartilhamos com vocês as impressões de Divaldo Rezende, vice-presidente do Instituto Ecológica, sobre a COP... fb.me/7qgdfhFFh 2 days ago
  • Nossos projetos, além de reduzirem a emissão de gases de efeito estufa, também promovem o desenvolvimento... fb.me/LeTywejZ 3 days ago
  • Destacamos alguns dados divulgados no relatório anual da Forest Trends para manter vocês atualizados sobre o... fb.me/JTuvOsjn 1 week ago
  • Separamos algumas iniciativas do Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul que demonstram, em pequena ou... fb.me/3mqG4aCna 1 week ago

%d blogueiros gostam disto: