Créditos de carbono não envelhecem

14 \14\UTC outubro \14\UTC 2010 at 11:40 Deixe um comentário


Os créditos de carbono não ficam velhos. Não existe nenhuma diferença entre os créditos de carbono gerados em anos como 2007/2008 e 2009/2010, já que as toneladas de CO2 reduzidas em qualquer parte do mundo têm o mesmo impacto, desde que as emissões reduzidas tenham sido verificadas de acordo com standards robustos por Entidades Operacionais Designadas.

Apesar de não haver diferença, o mercado entende como mais valiosos os créditos mais novos. É importante saber que embora os créditos gerados em 2006 e os gerados em 2009 sejam os mesmos produtos, o mercado absorve de maneira diferente. Portanto, por mais que o preço esteja mais baixo é vantajoso realizar a venda do que não vender nunca, e de preferência em grande quantidade.

Reduções de 2006 significam que os dados monitorados correspondem ao ano de 2006 e que as emissões foram reduzidas neste ano. Reduções de 2009 significam que os dados monitorados correspondem ao ano de 2009 e que as emissões foram reduzidas neste ano, e assim por diante.

*Colaborou Heloísa Garcia.

Anúncios

Entry filed under: Mercado de Carbono.

Entenda mais sobre o mercado de carbono Engajamento do setor privado é discutido no AM

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Inscreva-se para receber notificações de novos artigos por email!

Junte-se a 47 outros seguidores

Nosso Facebook

Nosso Twitter

  • Preparamos uma análise sobre o Cerrado brasileiro, com características e desafios do Bioma. A Sustainable Carbon... fb.me/1Nu5z6Dnp 3 days ago
  • Levamos nossos novos colaboradores para o 5º período de monitoramento das cerâmicas no Rio de Janeiro. Conheça... fb.me/2KzuG3Qs0 4 days ago
  • Em Bonn, na Alemanha, não foi só o chanceler brasileiro que "alfinetou" Donald Trump. Leia mais. fb.me/3L751ilZI 5 days ago
  • O Projeto REDD Florestal Santa Maria preserva sua área de mata natural, reduz o desmatamento da Amazônia, diminui... fb.me/1blQs35aD 1 week ago
  • Você acredita que pode dar certo? Também já teve alguma ideia para reduzir o aquecimento no Ártico? fb.me/3Cct3Ym7i 1 week ago

%d blogueiros gostam disto: