Demanda por materiais de construção segue em alta

23 \23\UTC setembro \23\UTC 2010 at 14:39 Deixe um comentário


O nível de utilização da capacidade instalada da indústria de materiais de construção avançou para 88% em setembro, após sete meses de estabilidade, e se aproxima da casa dos 90%, considerado um patamar crítico pelo setor.

“A partir de 91%, 92%, passa a complicar e há preocupação de que falte produtos”, alerta o presidente da Associação Brasileiia da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Melvyn Fox.

Considerando o atual nível de utilização, por enquanto, o executivo acredita que a demanda será cumprida e que os investimentos em expansão de capacidade estão sendo suficientes para atender ao crescimento da demanda. No entanto, ele não afasta a possibilidade de faltas pontuais de alguns produtos no mercado, como já ocorreu recentemente com cimento.

Mas se esse dado é considerado “preocupante” pelo presidente da Abramat, o executivo destaca, por outro lado, que entre 75% e 80% das empresas do setor elevaram suas intenções de investimento nos próximos sete meses, tendo em vista as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Minha Casa, Minha Vida, e, principalmente, a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

A perspectiva é que a indústria de materiais de construção praticamente dobre seu faturamento entre 2009 e 2016, de R$ 96 bilhões para R$ 188 bilhões.

Sobre uma eventual inflação de demanda nesse período, Melvyn Fox disse acreditar que os preços dos materiais, em geral, devem ser mantidos. Já os valores da construção, que incluem gastos com mão de obra, devem subir.

De acordo com dados da Abramat, até julho, a indústria de materiais de construção já supera em 1% o desempenho registrado no acumulado nos primeiros sete meses de 2008, com faturamento mensal estimado em R$ 8,5 bilhões. “Isso mostra a plena recuperação da indústria, impulsionada pelos setores imobiliário e de infraestrutura”, destaca a economista Ana Maria Castelo.

Para este ano, ela projeta uma elevação nas vendas de até 15% em relação ao ano passado, quando corresponderam a R$ 96,3 bilhões. Para 2011, caso seja mantida a isenção do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), em vigor até o fim deste ano, a expectativa é de que o avanço chegue a 12%.

Fonte: http://www.valoronline.com.br/online/materias-de-construcao/46562/312574/utilizacao-da-industria-de-material-de-construcao-avanca-

Entry filed under: Cerâmicas. Tags: .

22 de setembro – Dia Mundial Sem Carro Dados prévios indicam queda recorde de desmatamento na Amazônia

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Inscreva-se para receber notificações de novos artigos por email!

Junte-se a 47 outros seguidores

Nosso Facebook

Nosso Twitter

  • Você sabe por que nossos créditos de carbono são premium? Além de auxiliarmos nossos clientes a serem mais... fb.me/8iUGQ99RK 19 hours ago
  • Compartilhamos com vocês as impressões de Divaldo Rezende, vice-presidente do Instituto Ecológica, sobre a COP... fb.me/7qgdfhFFh 2 days ago
  • Nossos projetos, além de reduzirem a emissão de gases de efeito estufa, também promovem o desenvolvimento... fb.me/LeTywejZ 3 days ago
  • Destacamos alguns dados divulgados no relatório anual da Forest Trends para manter vocês atualizados sobre o... fb.me/JTuvOsjn 1 week ago
  • Separamos algumas iniciativas do Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul que demonstram, em pequena ou... fb.me/3mqG4aCna 1 week ago

%d blogueiros gostam disto: