Mercado voluntário de carbono retrai, mas SOCIALCARBON se expande

20 \20\UTC julho \20\UTC 2010 at 15:51 2 comentários


O mercado voluntário de carbono passou pelo seu pior momento em 2009,  conforme aponta o relatório “Building Bridges – State of the Voluntary Carbon Markets 2010” (Construindo Pontes – A Situação do Mercado Voluntário de Carbono), recém-lançado pela Ecosystem Marketplace e pela Bloomberg New Energy Finance. Apesar do ano delicado, houve evoluções como o avanço do segmento de substituição de combustível e nas negociações envolvendo os créditos SOCIALCARBON associados ao Voluntary Carbon Standard.

O estudo mostra que no ano passado a movimentação média do mercado voluntário foi de 94 milhões de toneladas de CO2 equivalente (CO2e), queda de 26% em comparação com 2008. Em valores, as negociações somaram US$ 387 milhões, recuo de 46,8% frente a 2008. Na Bolsa de Chicago, a CCX (Chicago Climate Exchange), foram negociadas 41 milhões de toneladas de CO2e, recuo de 40,5% ante o ano anterior. A movimentação atingiu US$ 326 milhões, queda de 83,7%. Já no mercado de balcão, onde os créditos  do standard brasileiro SOCIALCARBON são negociados, a queda foi bem menor. Foram negociadas, em 2009, 51 milhões de toneladas de CO2e, queda de 5,5% em comparação com 2008. Em valor, o recuo foi de 22,4%, para US$ 326 milhões.

Neste cenário de redução de volumes e valores, um dos poucos sinais de alta deste mercado foi o standard SOCIALCARBON, que registrou crescimento médio nos preços dos créditos comercializados de 3%, para US$ 7,6. O levantamento aponta  uma média dos preços. Isso não significa que todas as vendas de créditos necessariamente tenham esse preço, que é formado de acordo com a quantidade comercializada, modalidade de entrega, riscos assumidos, tipo de contrato, entre outros.

De acordo com o estudo, o SOCIALCARBON obteve um leve aumento de participação de mercado, saindo de 1% para 1,3%, enquanto o standard Greenhouse Friendly, os Mecanismos de Desenvolvimento Limpo / Implementação Conjunta e as Reduções de Emissões Verificadas (VER, na sigla em inglês) registraram queda nos volumes negociados. Suas participações somadas somam menos de 1% do mercado.

A pesquisa também revela que o volume de créditos SOCIALCARBON+VCS negociados subiram 40% em um ano, saindo de 0,5 milhão de toneladas em 2008, para 0,7 milhão de toneladas de CO2e negociadas no ano passado.

Diante do bom desempenho conseguido pelo SOCIALCARBON neste período de baixa do mercado, o relatório aponta que 11 desenvolvedores de projetos pretendem usar o standard em seus programas neste ano, apoiados na robustez do standard.

Sentido contrário – Na contramão da média do mercado voluntário, o segmento de substituição de combustível, área onde a Sustainable Carbon é líder mundial, mudou de direção no ano passado, com sua participação de mercado subindo de 1% para 3% (1,1 milhão de toneladas de CO2e). Diversos projetos de troca de combustível foram precificados acima da média, tornando os créditos SOCIALCARBON associados ao VCS mais atraentes aos compradores.

“Nossa demanda é de companhias que procuram créditos que possuem benefícios sociais e ambientais, que complementam as estratégias de sustentabilidade das companhias, conta Stefano Merlin, CEO da Sustainable Carbon, empresa que comercializa créditos SOCIALCARBON + VCS.

Segundo o relatório, houve um aumento no valor do créditos gerados por projetos de troca de combustível. A média de preços passou de US$ 5,7 por tonelada de CO2e para US$ 6,6 por tCO2e, devido ao fato de a maioria desses créditos serem SOCIALCARBON + VCS.

Motivo – Os números negativos do mercado voluntário de carbono em geral podem ser atribuídos a dois grandes desafios. Segundo os autores do estudo, com a crise financeira mundial muitas empresas cortaram os investimentos em iniciativas de responsabilidade social, incluindo a compra de créditos  de carbono. O relatório também aponta que a expectativa por uma nova demanda nesse mercado permanece incerta.

Mas apesar das quedas registradas no mercado voluntário em 2009, o volume (94 milhões de toneladas de CO2e)  foi 39% superior ao negociado em 2007 (67 milhões de toneladas de CO2e), o que gera expectativa positiva para o mercado, aponta o estudo.

Clique aqui para acessar o relatório

Entry filed under: Mercado de Carbono. Tags: .

Sustainable Carbon faz doação para o Exército da Salvação Sustainable Carbon conclui inventário de emissões

2 Comentários Add your own

  • 1. José Domingos dos Santos  |  22 \22\UTC março \22\UTC 2011 às 12:26

    Gostaria de obter maiores conhecimentos sobre projetos de crédito de carbono, pois tenho residencia fixa em Rondônia e conheço bem a realidade Amazônica.

    Responder
    • 2. Sustainable Carbon  |  22 \22\UTC março \22\UTC 2011 às 12:36

      José Domingos, entre em contato com a equipe da Sustainable Carbon pelo telefone 11 2649-0036

      Responder

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Inscreva-se para receber notificações de novos artigos por email!

Junte-se a 47 outros seguidores

Nosso Facebook

Nosso Twitter

  • Você sabe por que nossos créditos de carbono são premium? Além de auxiliarmos nossos clientes a serem mais... fb.me/8iUGQ99RK 19 hours ago
  • Compartilhamos com vocês as impressões de Divaldo Rezende, vice-presidente do Instituto Ecológica, sobre a COP... fb.me/7qgdfhFFh 2 days ago
  • Nossos projetos, além de reduzirem a emissão de gases de efeito estufa, também promovem o desenvolvimento... fb.me/LeTywejZ 3 days ago
  • Destacamos alguns dados divulgados no relatório anual da Forest Trends para manter vocês atualizados sobre o... fb.me/JTuvOsjn 1 week ago
  • Separamos algumas iniciativas do Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul que demonstram, em pequena ou... fb.me/3mqG4aCna 1 week ago

%d blogueiros gostam disto: