Estudo de viabilidade: 1º passo para gerar créditos de carbono

27 \27\UTC outubro \27\UTC 2009 at 20:36 Deixe um comentário


Cerâmica Reunidas, de Cristalândia (TO)

As cerâmicas que desejam implementar a metodologia do CARBONOSOCIAL para iniciarem ações de sustentabilidade na sua produção devem seguir alguns passos. A primeira etapa de um projeto é o estudo de viabilidade. Para isso, o ceramista deve entrar em contato com a Carbono Sustentável (antiga Carbono Social Serviços Ambientais 11-2649-0036) e solicitar o estudo, que é realizado por meio de um questionário.

Caso seja constatado que o projeto é viável, os técnicos da Carbono Sustentável realizam uma visita à cerâmica para fornecer orientações e coletar dados. “Essa etapa é importante para verificar  se é possível a realização do projeto em determinado empreendimento. Através dele, as cerâmicas podem ter a noção do que será exigido no decorrer do projeto”, diz a analista técnica da Carbono Sustentável, Silvia Cruz.

Durante a visita, são solicitados alguns documentos para elaboração do projeto. Sem eles, não é possível gerar os créditos de carbono. Caso algum esteja vencido, é necessário a renovação. Os documentos obrigatórios são:

– Recibos da biomassa desde início da substituição até o momento

– Certificado de origem da serragem de todos os fornecedores

– Controle da produção

– Pesagem dos caminhões que carregam a biomassa

– Alvará de funcionamento

– Relatório Anual de Lavra

– Registro de calibração da balança

– Licença de operação da produção

– Licença de operação de extração da argila

– Outorga do uso da água.

– Relatório de auditoria interna sobre os dados monitorados

– Contas de luz (três contas antes da substituição de combustível e três contas depois)

– Docunentos que evidenciem os investimentos realizados

Para aplicação da metodologia do CARBONOSOCIAL, são requisitados os seguintes documentos:

– Ficha de controle e registro de EPI (Equipamentos de Proteção Individual)

– Relatório Anual de Informações Sociais – RAIS

– Plano de Prevenção a Riscos Ambientais – PPRA

– Plano de Saúde e Médico Ocupacionais – PCMSO

– Nome dos componentes e registros das reuniões da CIPA

– Plano de Atendimento a Emergência

– Atestado de Saúde Ocupacional

– Plano de Manutenção Preventiva

– Política Ambiental

A ausência de algum dos documentos não necessariamente inviabiliza o projeto, mas pode prejudicar o desempenho da empresa no Relatório do CARBONOSOCIAL.

Entry filed under: Sem categoria. Tags: .

As etapas para a geração de créditos de carbono Casca da castanha de caju é opção de biomassa no Nordeste

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Inscreva-se para receber notificações de novos artigos por email!

Junte-se a 47 outros seguidores

Nosso Facebook

Nosso Twitter

  • Você sabe por que nossos créditos de carbono são premium? Além de auxiliarmos nossos clientes a serem mais... fb.me/8iUGQ99RK 20 hours ago
  • Compartilhamos com vocês as impressões de Divaldo Rezende, vice-presidente do Instituto Ecológica, sobre a COP... fb.me/7qgdfhFFh 2 days ago
  • Nossos projetos, além de reduzirem a emissão de gases de efeito estufa, também promovem o desenvolvimento... fb.me/LeTywejZ 3 days ago
  • Destacamos alguns dados divulgados no relatório anual da Forest Trends para manter vocês atualizados sobre o... fb.me/JTuvOsjn 1 week ago
  • Separamos algumas iniciativas do Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul que demonstram, em pequena ou... fb.me/3mqG4aCna 1 week ago

%d blogueiros gostam disto: