Carbono Sustentável apresenta projetos de carbono no Nordeste

14 \14\UTC outubro \14\UTC 2009 at 20:18 Deixe um comentário


Debate com o Sindicer, em Recife (PE)

A Carbono Sustentável (antiga Carbono Social Serviços Ambientais) visitou três cidades do Nordeste do Brasil, durante as duas últimas semanas, para apresentar seus projetos  de crédito de carbono.  A primeira parada foi na capital cearense, Fortaleza, onde a coordenadora de sustentabilidade da empresa, Heloísa Mota, apresentou os projetos de substituição de combustível em cerâmicas, no congresso “Negócios da Língua Portuguesa”.  Também esteve presente no evento a consultoria ambiental Amb&Veritas, companhia portuguesa que adquiriu créditos de carbono da Cerâmica CGM (CE).

Partindo do Ceará, o novo destino foi a Bahia, onde a Carbono Sustentável participou do Seminário de Associativismo, da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), em Salvador.  A coordenadora de sustentabilidade da empresa mostrou as ações de responsabilidade socioambiental da empresa, como os benefícios que os projetos de carbono levam às comunidades que vivem ao redor das cerâmicas.  Também foi apresentado como os projetos podem melhorar a eficiência dos processos na indústria e gerar retorno econômico. Na oportunidade, Antonio Marcos, da Cerâmica Kitambar, de Caruaru (CE), contou como gera os créditos de carbono através da metodologia do CARBONOSOCIAL.

Se despedindo de Salvador, o próximo rumo foi Recife. Em terras pernambucanas, a empresa exibiu os projetos de todas as cerâmicas do estado para a superintendente do Ibama, Ana Paula Pontes, e para os associados do Sindicer. As ações da Carbono Sustentável chamaram a atenção dos ceramistas presentes, que demonstraram interesse em iniciar projetos de carbono. “Para a mudança da biomassa utilizada nos fornos eles precisam de apoio, já que é difícil encontrar fornecedores de novas biomassas. Além disso, a substituição exige muitas alterações nos fornos e no processo de queima”, diz Heloísa Mota.

Após a apresentação da coordenadora de sustentabilidade da Carbono Sustentável, os primeiros passos começaram a ser dados. Os ceramistas pediram à superintendente do Ibama para que algum membro do Sindicato seja responsável pela articulação entre o órgão ambiental e as cerâmicas. “Hoje, 95% das cerâmicas de Pernambuco usam lenha. A perspectiva é alterar este cenário”, conta Heloísa.

Entry filed under: Ceará, Cerâmicas, Pernambuco. Tags: .

Resíduos de coco surgem como combustíveis alternativos Carbono Sustentável debate tributação em Belém

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Inscreva-se para receber notificações de novos artigos por email!

Junte-se a 47 outros seguidores

Nosso Facebook

Nosso Twitter

  • Você sabe por que nossos créditos de carbono são premium? Além de auxiliarmos nossos clientes a serem mais... fb.me/8iUGQ99RK 19 hours ago
  • Compartilhamos com vocês as impressões de Divaldo Rezende, vice-presidente do Instituto Ecológica, sobre a COP... fb.me/7qgdfhFFh 2 days ago
  • Nossos projetos, além de reduzirem a emissão de gases de efeito estufa, também promovem o desenvolvimento... fb.me/LeTywejZ 3 days ago
  • Destacamos alguns dados divulgados no relatório anual da Forest Trends para manter vocês atualizados sobre o... fb.me/JTuvOsjn 1 week ago
  • Separamos algumas iniciativas do Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul que demonstram, em pequena ou... fb.me/3mqG4aCna 1 week ago

%d blogueiros gostam disto: